Luiza Musela: Comportamento: Alto e baixo autoestima

Comportamento: Alto e baixo autoestima

/
3 Comments
>>>Ola, Innovadoras.Vim aqui hoje, apresentar um novo espaço agora toda sexta-feira, terá algo falando sobre comportamento,coisas que podem melhorar o nosso dia-a-dia.Escolhi para hoje falar sobre autoestima.<<<


             


       Nós mulheres em geral, temos dentro de nós uma insegurança, claro que existe mulheres que atestam não ter, mas como dizem, "toda regra tem a sua excessão."Mas hoje vou falar da maioria, procuramos estar sempre bem  com a gente mesmo, mas às vezes fica tão dificil, principalmente na TPM né, nos achamos gordas, feias e sem estilo.Perdemos o brilho e a vontade de se arrumar.
No dia-a-dia, nos deparamos com mulheres "mais bonitas" físicamente e começamos a nos flagelar, e eu digo para mim e para você, para menina, que coisa é essa, você pode É mais bonita do que ela, pode ser por dentro, em suas ações, carisma e outras cositas más...
Porém, tem aquelas que sabem que a autoestima está baixa e não faz NADA para melhorar, pior só sabe lamentar e reclamar, se afundar ainda mais no poço! Eiiii, acorda.Se nós não irmos contra esse sentimento, quem irá? Levanta, vai se arrumar, vai ler umas reportagens de beleza, entra na academia, se solta.


Baixa autoestima faz mal a saúde queridinha, traz rugas, estresse, depressão, engorda, envelhece, acaba com o cabelo, com as unhas, Ihhh!Faz um estrago total, além de você afastar os homens ixiiiii aí é um estado crítico.De forma geral, a baixa autoestima pode acarretar uma série de dificuldades emocionais, pois cada pessoa tem uma avaliação subjetiva que faz de si mesmo, que pode ser positiva ou negativa. Uma relação de intimidade, de poder acreditar em sua potencialidade, seu valor pessoal, acreditar e confiar em si mesma.
Porém, na grande maioria das vezes, acabamos por desenvolver uma baixa estima, o que nos torna insegura, com sentimentos de incapacidade, de menos valia. Tudo o que fazemos é resultado do que acreditamos ser, por isso o autoconhecimento é de fundamental importância para aumentar a autoestima.


Sendo assim, confiar em si mesmo, ouvir sua intuição, acreditar em sua voz interior, respeitar seus limites, reconhecer seus valores, expressar seus sentimentos sem medo, sentir-se competente, capaz e se tornar independente da aprovação dos outros, faz com que nossa autoestima se eleve. Entretanto, este é um processo gradativo que exige trabalho e conscientização.
Psicoterapia é um processo fundamental nesse contexto, sendo conduzido por um psicólogo que desenvolverá um trabalho que visa ampliar a consciência que a pessoa tem de si mesma, aprendendo com seus sintomas e se desenvolvendo como pessoa. É uma ferramenta eficaz para trabalhar padrões de comportamentos, aspectos de personalidade e funcionamentos que não lhe trazem benefícios em sua vida sejam pessoal ou profissional.




beijinhos da Lú!



Você pode gostar também..

3 comentários:

  1. baixo autoestima é um saco mesmo... vivo tentando me livrar dela, mas as vezes é difícil né?!
    =\

    sejoganobush.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Pois é, na maioria da vezes fico com baixa autoestima, ninguém merece. Mas me esforço para melhorar sempre, pois isso tudo o que você falou, é a pura verdade. Quando acordamos, devemos nos olhar no espelho e ver como nós somos lindas. Se eu não me achar linda, quem é que vai achar, não é? =)

    Beijos

    ResponderExcluir

A tal da Nati. Tecnologia do Blogger.