Luiza Musela: Bem - estar : O valor da vida

Bem - estar : O valor da vida

/
6 Comments
       Olá meus amores, como estão? Espero que estejam muito bem.Como estamos chegando ao final do ano e é o momento de refletirmos sobre nossa vida e sobre tudo que queremos mudar, que tive essa vontade de escrever um pouco para vocês sobre O valor da vida, pois é, qual o valor da sua vida? Óbvio que não podemos dizer em dinheiro, mas será que o nosso estilo de vida não é a moeda para quantificarmos nossa vida? 
Sim, o Estilo de vida é a moeda que quantifica nossa vida em forma de qualidade.
        O Lifestyle, tem várias subdivisões, mas vim falar da psicossocial, que tenho mais proximidade.
O estresse, a tristeza, a impulsividade, a depressão, a montanha russa de sentimentos, a troca repentina de relacionamentos, a perda e o ganho, são tantas coisas que no nosso dia a dia nos deparamos que ás vezes queremos apenas parar e pensar melhor, será que tudo isso que estamos recebendo da vida com tanta velocidade nos faz bem? Ás vezes não.
     O estresse ajuda a nos levar para um poço sem fundo, onde encontramos doenças físicas e emocionais, onde nos faz ver que estamos a cada momento de nossa vida nos afundando, simplesmente por nos estressar com as coisas ao nosso redor. E qual o valor da sua vida  nisso tudo?
        O ápice da tristeza e da depressão, colocamos o valor de nossa vida a preço de banana, muitos que tem a patologia diagnosticada, sente impotente e infeliz, sente sem vida e sem rumo, por que viver? Por que continuar ? Ninguém sentirá falta de mim. E os que podem sentir, serei menos um peso na vida desses.  Todas essas frases são de pessoas que já tentaram algum ato contra a própria vida, sobre o que é, sobre sua mente e seu corpo, tentando apunhalar suas lembranças, se torturando cada vez mais, e qual o sentimento? de ser um NADA. Sim, se sente realmente um NADA, uma pessoa incapaz, ainda mais quando começa algumas darem errado ou melhor irem contra o que esperava.
       Quando nossos planos começam a dar errado tentamos pensar que não eram para dar certo, mas em algum momento nos deparamos com tantas derrotas que queremos jogar tudo pro alto, aí que tá, a pessoa depressiva quer dar fim a tudo, tudo mesmo, não encontra força de subir o poço e acha que ninguém deseja ajudar, tudo se vira contra a esta pessoa, em seu pensamento. A cereja do bolo é quando a família e as pessoas mais íntimas apenas falam que é frescura, que é uma tristeza ou que é um modo de chamar a atenção, pois é NÃO é! Então o questionamento lá de cima sobre as pessoas que poderiam se importar irão cair por terra, e a pessoa não terá mais nada que a impedirá!
         Aonde entra o estresse nessa conversa, o estresse em alguns casos é apenas o botão de START para esse jogo todo, é aonde pode nos retirar toda a sanidade. O estresse está intimamente ligado ao estilo de vida, correria do dia a dia, trabalho, filhos, companheiros (as), família, contas, dinheiro e tantas outras coisas....UFFA!!! Tanta coisa que eu mesma fico zonza de pensar.
Então são coisas dessas que leva uma pessoa a cometer SUICÍDIO, evitei essa palavra mas enfim, é inevitável, é forte mas é o que acontece, muitas pessoas que tentaram uma vez tentam outras e outras vezes, necessário apoio familiar junto com o apoio médico.
       Antes de chegar ao extremo, procure ajuda por si só, procure médicos e profissionais que poderão realmente te ajudar, se sua família não demonstrar interesse não se abata, eu sei que é difícil, mas procure ajuda profissional, que já estará ganhando muito, e se você estiver do outro lado, da família ou de amigo, ouça a pessoa e a leve a sério, é necessário, não feche os olhos pelo contrário abra-os.
            Qual o valor da sua vida?

                                         Resultado de imagem para ponto e vírgula


Você pode gostar também..

6 comentários:

  1. Lu cheguei a marejar os olhos. Depressão é difícil, dificílimo de lidar por diversos fatores e muitas vezes medicação é realmente necessário. É meio absurdo pensar que alguns ainda crêem que é bobagem, especialmente por ser considerada a doença só século.
    www.dicasdamag.com.br

    ResponderExcluir
  2. Luu, muita gente a depressão como bobeira, falta do que fazer.. Eu digo por experiência própria, quando Matheus nasceu passei alguns sufocos, pensei até em me matar, não achei que daria conta.. Meu marido não me entendeu e achou q era exagero, sorte que a madrinha do Matheus me amparou nesse momento, e desde então faco tratamento psicológico, melhorei bastante, mais isso é algo que só eu noto, pois meus sentimentos e pensamentos mudaram muuuito!
    Adorei o post! Achei bom falar sobre isso! Fica na paz lu.. Te adoro! Muito sucesso p vc ����

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu post. Devemos entender e temos o direito que nos entendam. Depressão é coisa séria e que muitas vezes é vista como frescura, o que só piora para quem está sofrendo.

    www.thamyresgambim.com.br

    ResponderExcluir
  4. Adorei a maneira como o tema foi abordado. Depressão é um assunto que deve ser comentado por toda população para que haja o real entendimento sobre ela. Muitas vezes nós mesmo nos sujeitamos ao estresse mental nos sobrecarregando sem perceber... É estudar, trabalhar, ouvir música ao mesmo tempo, cozinhar, cuidar da casa, do gato, periquito, são tantas coisas ao mesmo tempo que simplesmente nos esgotam mentalmente em poucos meses, anos. Parabéns pelo post!

    www.osorveteazul.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por cada elogio e por ter visto que em pequenos atos podemos observar a depressão. Uma doença séria.

      Excluir
    2. Obrigada por cada elogio e por ter visto que em pequenos atos podemos observar a depressão. Uma doença séria.

      Excluir

A tal da Nati. Tecnologia do Blogger.