Luiza Musela: Bem - Estar : Endometrite

Bem - Estar : Endometrite

/
3 Comments
Olá meus amores
Quanto tempo que não trago um assunto da saúde né?
Pois bem, trouxe algo novo para mim, muitas pessoas pensam logo em Endometriose, eu particulamente nunca tinha ouvido em Endometrite desde que fui em meu ginecologista e ele cogitou essa hipotese no meu caso, ainda não tenho o diagnóstico fechado, mas acho super importante que nós mulheres conhecermos outras doenças sem ser essa linha de cistos ovarianos, hpv, endometriose, câncer no útero e sindrome do ovário policistico. Temos uma gama de doenças transmissiveis e não transmíssiveis que podem acometer a saúde do sistema reprodutor feminino.
Então vamos lá falar sobre Endometrite:

O que é? É um processo inflamatório da mucosa uterina pode ser provocado por causas microbianas, mecânicos, tóxicas e circulatórias .
                                          

A maioria das endometrites é, porém, de origem bacteriana como: Gardnerella vaginallis, Escherichia coli,Streptococcus spp, Ureaplasma spp, Staphylococcus sppA infecção da mucosa uterina pode aparecer devido ao contato direto com os germes (operações cirúrgicas, lavagens, etc...) ou devido à propagação de germes já existentes na vagina ou que aí foram colocados durante relações sexuais, por exemplo, ou ainda por via circulatória, quer em relação com o bacilo da tuberculose, quer com outros agentes infecciosos responsáveis por formas generalizadas.
O parto e o aborto são ocasiões muito favoráveis para o início de uma endometrite. Os germes que provocam a endometrite são sobretudo o gonococo e o estreptococo, o colibacilo, o enterococo, o bacilo de Koch, o estafilococo, o pneumococo, o bacilo diftérico, alguns anaeróbios e, excepcionalmente, o treponema pálido.
Os fatores tóxicos são as doenças do metabolismo (gota, diabetes, obesidade) e as toxinas bacterianas.
As alterações de circulação que favorecem o aparecimento de uma endometrite estão ligadas ao prolongamento excessivo da posição erecta, aos esforços físicos e sexuais intensos, às práticas contraceptivas, às alterações de posição do útero e às doenças circulatórias e respiratórias.

Pode ser Aguda e Crônica:
A endometrite crônica pode ser consequência da sífilis, de tuberculose, etc. Nestas sente-se uma sensação de peso ou de corpo estranho no útero, febrícula inconstante, perdas brancas ou amarelas.
A sintomatologia da endometrite aguda é caracterizada por dor no hipogastro, febre alta, menstruações dolorosas e abundantes perdas amareladas e hemáticas.
                                                             
Fui parar no médico, pois estava tendo sangramentos prolongados, parei de tomar o anticoncepcional em setembro/15 e desde do dia 4 de janeiro de 2016 estou com quadros de sangramento, minha menstruação encontra-se desregulada - mas por conta de ter deixado de tomar o anticoncepcional - e muito dolorosa quando vem, e quando tenho relação sempre sangro de 12h a 24h depois e podendo ficar até 15 dias com sangramento, então fui ao meu ginecologista e ele passou exame. 
A ultrassonografia transvaginal que não deu nada e depois que ele viu que não deu nada passou o videolaparoscopia com biópsia.
Se não tratada a Endometrite pode ocasionar:
- peritonite pélvica
- formação de abscessos uterinos ou pélvivos
- septicemia
- choque séptico
- infertilidade

Bom meninas, a minha saga depois contarei para vocês, pois ainda terei que esperar o plano até Julho/16 pois estou na carência, mas vai dar tudo certo. E para quem não conhecia tal doença pode perguntar ou ao seu médico, e aos que acham que podem estar com tal comorbidade procurem o seu ginecologista.
Um Beijo enorme a todas 



Você pode gostar também..

3 comentários:

  1. Tudo dará certo Lu!!
    Adorei obter mais essa informação, você manda muito bem no post.
    bjinhos
    www.lucostas.com

    ResponderExcluir
  2. É um assunto super importante e eu nunca tinha lido nada a respeito !!!! Esquecemos de falar de saúde.... muitas vezes nos importamos mais com a embalagem e não cuidamos do que tem dentro !!! Muito bom o Post.

    ResponderExcluir
  3. Pots de utilidade publica, nunca ouvi falar e confesso que so vou a médico se estiver quase morrendo, já faz um bom tempo que não vou ao ginecologista, tinha que ter alguma coisa pra me tirar esse desanimo de hospital. aff !

    Obrigada pelas dicas uteis e melhoras.

    #AsCariocasBy

    www.vidaaposdezoito.com

    ResponderExcluir

A tal da Nati. Tecnologia do Blogger.