Luiza Musela: Divã da Lu #2 - Orlando

Divã da Lu #2 - Orlando

/
7 Comments
                                              
Olá pessoal, meus amores lindos e lindas, vamos falar um pouco mais sério que o costume, vamos falar de 50 jovens, 50 vidas, quem eram eles? Eu não sei, só sei que tinham o rótulo de GAYS. Perderam as suas lindas e amáveis vidas, no fio de uma arma de fogo por causa de um rótulo. São almas que estavam ali para se alegrar, compartilhar a felicidade da vida, que tinham pais, irmãos, amigos e conhecidos, tinham um emprego, estudos e sonhos. Esses sonhos foram obrigados a serem esquecidos por conta de uma pessoa que acha que sua religião é melhor do que todas as outras - NÃO ESTOU AQUI PARA DISCUTIR NADA, MUITO MENOS RELIGIÃO - mas essa pessoa via que suas crenças eram maior que o amor, maior que a VIDA, liquidar a vida de dezenas é melhor que conviver e respeitar os diferentes, é impuro estar no meio de pessoas que não seguem o mesmo conceito de relacionamento que suas crenças. 
O mundo precisa de TOLERÂNCIA e RESPEITO, se você não é a favor de relacionamentos homoafetivos, tuuudo bem é sua opinião, mas não dá o direito de tentar ou fazer nenhum tipo de discriminação ou violência seja ela física ou verbal contra pessoas homossexuais. Ninguém é obrigado a engolir o estilo de vida de ninguém, mas machucar fisicamente ou psicologicamente NÃO É LEGAL, é um CRIME e precisa ser punido, imagina ( farei uma analogia grosseira e banal, apenas para ilustrar o quanto discriminar e violentar por opinião e escolha é a coisa mais perversa do MUNDO) se você é uma pessoa que você é uma pessoa que gosta só de andar de preto, e gosta de tudo preto mas vive em uma sociedade que gosta predominantemente de branco, e assim essas pessoas começam a te hostilizar por que você gosta da cor preta, pois é seu direito de escolha não foi RESPEITADO. É isso, vamos respeitar mais, tolerar mais e por fim AMAR mais. Parar de rotular, pois atrás daquele "gayzinho" ou daquela "sapata"( que foi rotulado) existe um José, um Bruno, um Caio, uma Maria , uma Laura, existem corações, existem sentimentos, familias. pais que respeitam a escolha de seus filhos e que sabiam onde estavam, sabiam que estavam se divertindo e que em algum momento voltariam para casa, mas não voltaram. O grito foi silenciado pelo barulho do tiro, o amor foi silenciado pela intolerância.


"Que todos sejam um" - Jesus Cristo - Livro de Lucas / Bíblia Sagrada

Beijos enormes meus amores 


Você pode gostar também..

7 comentários:

  1. Ele não era religioso, senão estaria praticando o Rammadam, que é a época mais introspectiva, amigável e humilde dos muçulmanos. Ele é um homem racista, homofóbico, machista que tinha livre acesso a armas. Não foi o islã, mas o ódio. O próprio pai deldele disse que cabe a Deus PUNIR GAYS. Imagina agora ouvir isso a vida toda,todo o discurso de ódio. Não podemos confundir homofobia com terrorismo. Ele não é terrorista, é americano em solo americano com armas americanas. Matando americanos. Isso é homofobia, isso é ódio contra seres humanos que só querem propagar amor. Beijo e saudade!
    www.dicasdamag.com.br

    ResponderExcluir
  2. Exatamente por isso nem usei a palavra terrorista. Temos que parar de confundir tudo isso. Seja religioso ou por cultura isso é falta de respeito, de amor. Beijos e muita saudade

    ResponderExcluir
  3. Falou tudo Luiza , o mundo precisa de mais amor !

    ResponderExcluir
  4. As vezes me pergunto o que leva uma pessoa a pensar que ela tem o direito de tirar a vida de outra. Já me encontrava em choque com o que aconteceu com a Christina no seu show em Orlando, e logo depois esse massacre na boate. Aonde o mundo vai parar? Na minha opinião não é questão apenas de haver mais respeito e tolerância, mas sim de prestarmos mais atenção a quem nos cerca. Como a família/amigos de pessoas capazes dessas atrocidades não notam antes? Pessoas com mentalidades tão doentias não demonstram isso apenas quando cometem esses atos apavorantes, eles vem apresentando isso por um longo tempo, apenas mais discretamente. Longe de mim culpar a família ou os amigos desses seres, não é culpa deles, mas alguns parecem perceber e fingir que não veem, quando na verdade deveriam procurar ajuda profissional e possivelmente evitar que cheguem a esses extremos.
    www.lagrimasdediamante.com

    ResponderExcluir
  5. Luiza, concordo muito com o seu texto! Realmente, o que mais falta no mundo é amor e tolerância. Infelizmente esse caso não vai ser o último deles como não foi o primeiro, mas esperamos que isso sirva de alerta para o mundo como um todo de que cada vez mais o respeito e amor é essencial para todos viverem em paz

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente amiga essas pessoas colocam a religião acima das leis que eles consideram mundanas. Doí muito ver uma situação dessas e eu acha inacreditável que ainda existam pessoas que se acham no direito de sessar vidas. Entendi perfeitamente a sua revolta e compartilho dela. Enquanto não houver amor ao próximo em primeiro lugar no mundo continuará acontecendo essas coisas terríveis.

    www.daiazevedo.com

    #AsCariocasBy

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu !Acabei que só vi essa sua postagem hoje, mas foi bom que pude ler com calma. Muito triste isso. Infelizmente o preconceito está enraizado e muita gente que diz não ter preconceitos menosprezam os que pensam e agem diferente. Um tristeza sem tamanho. Realmente não consigo entender o que leva uma pessoa a cometer esse tipo de crime.
    Beijos

    ResponderExcluir

A tal da Nati. Tecnologia do Blogger.