Luiza Musela: Bem - Estar : Endometriose

Bem - Estar : Endometriose

/
7 Comments

Olá meus amores, tudo bem?
Bora falar sobre saúde do nosso sistema reprodutor feminino, temos que falar sobre o mal do século para nós mulheres, a Endometriose, em muitos estudos dizem que pode ser por conta de uso de hormônios, outros dizem ser por conta de genética e outras ainda não se sabem realmente o que pode ser essa doença que tem acometido muitas mulheres.

Resultado de imagem para endometriose

Mas vamos com calma e por partes não é mesmo? Não podemos nos desesperar, pois há como se tratar, pode ser medicamentoso ou por conta de uma cirurgia, mas nada que você logo levante seus cabelos com medo. Sei realmente que a dor é muito grande, cólicas intensas com o danado do fluxo intenso ou por vezes some a menstruação e as cólicas persistem. 
Sabe o que é? Já ouviu falar? Conhece alguém que tenha? Já teve esses sintomas?

Vamos lá, conhecer :


O que é ? 
Endometriose é uma condição na qual o endométrio, mucosa que reveste a parede interna do útero, cresce em outras regiões do corpo.Essa formação de tecido ectópico normalmente ocorre na região pélvica, fora do útero, nos ovários, no intestino, no reto, na bexiga e no peritônio, delicada membrana que reveste a pélvis. Entretanto, esse tecido também pode crescer em outras partes do corpo.

Resultado de imagem para endometriose

Ocorrência, é comum?
A endometriose é um problema comum. Às vezes, ela pode ocorrer em gerações seguintes de uma mesma família. Embora, normalmente, a endometriose seja diagnosticada entre 25 e 35 anos, a doença provavelmente começa já alguns meses após o início da primeira menstruação.

Como acontece?
Na fisiologia normal do organismo feminino, todo mês, os ovários produzem hormônios que estimulam as células da mucosa do útero (endométrio) a se multiplicarem e estarem preparadas para receber um óvulo fertilizado. A mucosa aumenta de tamanho e fica mais espessa, preparado para receber o feto e dar todo o suporte para que o útero leve a gravidez.
Se as células endometriais crescerem fora do útero, surge a endometriose. Ao contrário das células normalmente encontradas dentro do útero, que são liberadas durante a menstruação, as células fora do útero permanecem e crescem no lugar.

Possíveis causas:
Menstruação Retrógrada : Isso acontece quando o sangue da menstruação, que contém células do endométrio, sofre um refluxo para a cavidade pélvica por meio das pelas trompas de falópio. As células endométricas perdidas instalam-se nas paredes dos órgãos da região pélvica e começam a crescer.
Crescimento de Células Embrionárias: As células que revestem o abdômen e as cavidades pélvicas são originárias de células embrionárias comuns. No processo de diferenciação tecidual, sob determinados estimulas ainda desconhecidos, algumas células que revestem essas cavidades podem se converter em tecido endometrial, iniciando a doença.
Sistema Imunológico Deficiente : Deficiências no sistema imunológico também podem facilitar o surgimento da doença, tornando o corpo incapaz de reconhecer e destruir as células endometriais que crescem no lugar errado.
Outras Causas: Após alguma cirurgia, como histerectomia ou cesariana, por exemplo, as células do endométrio podem prender-se às incisões cirúrgicas. O sistema linfático pode, também, transportar células do endométrio para outras partes do corpo e dar origem a um quadro de endometriose em locais mais distantes, como o umbigo, por exemplo.
fonte: Site Minha Vida
Resultado de imagem para endometriose
Sintomas, o que posso sentir?
- Dores fortes no período menstrual
- Dor no baixo abdômen (baixo ventre) ou cólica, uma ou duas semanas antes da menstruação.
- Dores nas relações sexuais quando há penetração 
- Dores ao fazer xixi e ao evacuar, principalmente no período menstrual
- Infertilidade
- Fadiga
- Diarréia
Mulheres com dor somente não quer dizer que tenha a doença, é necessário estar em dia com o seus exames ginecológicos em dia e procurar o seu médico e relatar a ele. Com a doença já extensa, muitas vezes as mulheres não sentem muito desses sintomas. 
Resultado de imagem para endometriose
Diagnóstico, como achar ?
Primeiramente, procure seu ginecologista, ou procure um se ainda não tiver, relate tudo e com isso ele tomará medidas, como essas: 
-Exame de Sangue, de um marcador específico o CA 125
-Exame de toque vaginal e retal feito pelo médico
-Ultrassonografia abdominal, pélvica e transvaginal
-Vídeo Histeroscopia ( olhe o post e lá no canal o vídeo de Endometrite)
-Ressonância Magnética 
-Laparoscopia

Tratamento, sim existe, e não se desespere!
- Medicamentos para controlar a dor e a progressão da doença 
- Cirurgia para retirar as áreas afetadas 
- Cirurgia radical com histerectomia - retirada dos ovários
- Anticoncepcionais, interromperá a menstruação,  onde irá similar uma falsa gravidez, e com isso irá impedir que a doença piore.

Não tenha medo, não fique em alerta máximo, mas procure um médico, mantenha a calma pois com isso você poderá ser diagnosticada e começar seu tratamento.Vai dar tudo certo.
Bom meus amores, tomara que gostem, pois fiz com muito carinho, propague esse post, pois muitas pessoas sofrem com esse mal sem saber, precisamos conscientizar as pessoas.

Beijos enormes da Lú
Fotos: Google Imagens


Você pode gostar também..

7 comentários:

  1. Depois desse post vou até fazer um exame sabia me indentifiquei com algumas dores e incômodos que foram mencionados, infelizmente as vezes ignoramos muitas coisas que merecem nossa atenção �� Obrigada por compartilhar conosco uma informação tão imporrtante ❤️

    ResponderExcluir
  2. Isso é bem sério mesmo. Minha mãe teve. O ideal é sempre estar em dia com os exames. Parabéns pelo post bastante esclarecedor amiga. Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Descobri que tenho endometriose logo assim que meu filho nasceu. Porém, acredito que já tinha há muito tempo. Sempre tive muita cólica a ponto do médico liberar atestado médico para faltas mensais no trabalho. Fiz todos os exames há 2 meses e está tudo certo! Excelente tema. Bjsss!

    ResponderExcluir
  4. Isso é bem sério mesmo, uma prima minha teve,mas levou um longo tempo para descobrir e teve que retirar uma das trompas. Ótimo post e ótimo alerta. Precisamos que este tema seja bastante divulgado para que mais meninas possam se cuidar com antecedência.

    ResponderExcluir
  5. Gostei, bastante informativo. Irei indicar o post para uma amiga, muito obrigado!

    ResponderExcluir
  6. Que post maravilhoso 💜 Esses assuntos são maravilhosos pra nós mulheres!

    ResponderExcluir
  7. Isso sim é um post que você respeita... muita informação boa de uma profissional nota mil..

    ResponderExcluir

A tal da Nati. Tecnologia do Blogger.